moça-com-braços-para-cima-feliz

Dicas para fugir da tristeza e ter uma vida mais feliz

Olá! Estamos de volta!

Desta vez para falar de um assunto que toca diretamente a vida de qualquer pessoa, afinal, quem não quer fugir da tristeza e ter uma vida mais feliz e uma mente saudável?

Todos queremos, né?

E, em geral, existe um caminho a ser percorrido até “chegar lá”.

O que ocorre é que nesse processo, às vezes, bate um desânimo daqueles. E muita gente acaba sentido uma enorme dificuldade para reagir e seguir em frente.

E aí é que mora o perigo, porque se não reagirmos, se não enfrentarmos as nossas angústias e as nossas tristezas, corremos o risco de cair em uma depressão. E sabemos que essa doença pode trazer consequências drásticas.

Bem citamos a depressão aqui, mas existem muitos motivos que podem levar uma pessoa a um sofrimento muito grande e até ao suicídio.

Uso de drogas, alcoolismo, desilusão amorosa, complexo de inferioridade, humilhação sofrida por preconceitos, enfim, são inúmeros os motivos que levam uma pessoa a um quadro assim.

Dados preocupantes

Segundo dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 800 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos, ou seja, a cada 40 segundos, uma pessoa se mata. Atualmente, o suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos.

Isso considerando os casos que terminaram em óbito, mas quantas outras pessoas não estão no limiar de uma situação dessa?

setembro-amarelo-homem-com-capa-escrito-você-não-é-estorvo

Isso foi o que motivou a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) a organizar, em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), a campanha Setembro Amarelo, realizada nacionalmente desde 2014.

Aliás, foi pensando nela que decidi escrever este artigo.

Vale lembrar que se você tem sintomas de depressão ou até um quadro diagnosticado, deve procurar um médico psiquiatra e/ou um psicólogo. Não é vergonha alguma, viu?!

O conhecimento na área da saúde existe para ser explorado. E ele traz uma ajuda e tanto!

Dicas para uma vida mais feliz

moça-com-braços-para-cima-feliz
Foto: Radu Florin

Para além do tratamento médico (que nunca deve ser desprezado, por favor, hein, vamos combinar), hoje vou deixar aqui algumas dicas para que você tenha uma vida mais feliz e uma mente equilibrada.

Bateu aquela tristeza? Corre dar uma olhadinha nessa lista e veja qual atitude é possível colocar em prática no momento.

1) Entenda seus sentimentos e seus limites

Todos sentimos tristeza em vários momentos. Assim como sentimos alegria, raiva, saudades… esses sentimentos fazem parte da vida. É como no filme Divertidamente, já assistiu? Se ainda não viu, veja. Vale a pena!

Compreender que esses sentimentos fazem parte da vida e que eles passam (mas tem que passar, hein?), vai te ajudar a superá-los com menos sofrimento.

E o mesmo vale para os limites. Cada um tem o seu. Não se diminua e nem se compare por perceber alguma limitação. Aceite-a. E procure recursos para superá-la, se ela te incomodar muito.

Mas faça isso com um olhar positivo, de descoberta, superação e crescimento.

2) Cuide dos outros e de você também

mãe-alimenta-filho-com-prazer
Arquivo pessoal

Acordou meio jururu? Arrume seu cabelo, passe uma maquiagem e coloque sua roupa preferida. Seu estado de humor já vai mudar.

E o que nunca devemos deixar de fazer é cuidar de nós mesmas. O que você gosta de fazer nesse sentido? Estar com as unhas feitas, programar uma atividade física, se alimentar bem, fazer uma massagem…

Enfim, procure atividades de cuidado com você mesma. Isso ajuda e muito a te deixar feliz.

Cuidar dos outros também é um ótimo caminho para sentir-se feliz consigo mesma. Afinal, a sensação de ser útil traz uma grande satisfação interna e, com certeza, vai refletir em sua autoestima.

3) Seja sincera ao falar de você

amigas-conversando-fale-sobre-você
Foto: Mentatdgt

Tá bom, tá bom. Não precisa falar de você e dos seus sentimentos pra todo mundo, né? Como diz o ditado, não se sangra em uma piscina de tubarões.

Mas seja sincera com você mesma sobre seus sentimentos. E, sobretudo, não tenha vergonha de falar deles para um amigo ou para o seu companheiro ou companheira.

Ainda que falar sobre você demonstre fragilidade, não tenha medo. A sinceridade gera empatia. E todos temos defeitos e qualidades. Reconheça os seus defeitos para poder mudar onde for preciso, e suas qualidades para poder servir, auxiliar e fortalecer sua autoestima.

4) Pratique atividades físicas

caminhada-com-fone-de-ouvido

Você já deve saber que a prática de atividades físicas é boa para um monte de coisas na vida, né? Traz mais disposição, energia, traz felicidade, melhora a autoestima, espanta a depressão e, de quebra, ainda auxilia no emagrecimento.

Existem estudos que comprovam seus benefícios. Então, apenas faça. Ah, não tenho tempo de fazer todo dia… tudo bem. Faça o quanto pode. Mas faça. Com o tempo e o bem-estar que sentirá ao final de cada prática, naturalmente, sua dedicação será maior.

5) Faça planos, desenhe projetos

suleima-com-caderninho-na-mão-projetos

Você já ouviu falar de Victor Frankl?

Neuropsiquiatra austríaco, ele é autor do livro “Em busca de sentido”, que relata um momento intenso (e bem triste) de sua vida, quando viveu em um campo de concentração na segunda guerra mundial.

O que ele percebeu ali é que as pessoas que conseguiam sobreviver àquele cenário absurdo e trágico eram aquelas que planejavam o que iriam fazer quando saíssem daquele local.

Ou seja, elas sabiam que aquilo ia passar. E pensar em seus planos, as mantinha com a luz da esperança acesa.

6) Busque coisas que lhe dão alegria

moça-com-cachorro-no-colo-e-namorado-abraçado
Foto: Helena Lopes

Já reparou no que te traz alegria? Depois de quais momentos de sua vida você se sente mais feliz?

Pare para pensar e procure colocar essa ação mais vezes em sua rotina.

Ah, não encontrou nada… Você gosta de arte? Música, dança, pintura, teatro, canto, enfim… tenho aqui outro exemplo para te motivar a pensar nisso.

Nesse mesmo livro que citei no item anterior, Victor Frankl também elenca a arte como um ponto fundamental na vida daquelas pessoas que sobreviveram ao Holocausto.

Isso é praticamente um empurrão para todos nós, não? Coloque mais arte em sua vida!

7) Divirta-se com amigos e familiares

amigas-rindo-seja-feliz
Foto: Elle Hughes

Eu sei como é…  muitas vezes, quando estamos tristes, tendemos a nos isolar. Não queremos nem saber de passeios ou festas.

Mas faça essa experiência. Lembre-se de um dia que saiu com amigos e familiares e que voltou bem felizinha, com aquela sensação de preenchimento.

Então, ela ocorre sempre. Mesmo nos dias em que estamos tristes e temos a impressão de que não será bom. No fundo, sempre é.

Procure divertir-se toda vez que for possível. Isso vai manter seu nível de alegria bem alto.

8) Faça um trabalho voluntário

crianças-desenhando
Foto: Pragyan Bezbaruah

Já pensou em se dedicar a algum projeto voluntário? Seja com crianças, idosos, animais, enfim… ou até um projeto em sua própria área de atuação profissional.

Novamente aquela sensação de ser útil vai voltar e você vai sentir-se bem feliz. Pode apostar!

Então é isso

Bem, essas são apenas algumas dicas que separei para você hoje. Mas aqui no blog você encontra diversos temas para várias situações de sua vida.

Então, entre e fique à vontade!

Ah! E não se esqueça! Se a tristeza persistir, procure ajuda profissional. Aliás, procure ajuda sempre que for necessário.

Um beijo e até a próxima semana!

Um comentário em “Dicas para fugir da tristeza e ter uma vida mais feliz”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s